sexta-feira, 27 de março de 2015

IRRITADIÇO



IRRITADIÇO
____________________________________
IRRITADIÇO
Eu tenho estado a ponto de explodir,
Por há tempos andar exausto e insone.
Seguidamente, inquiro o telefone
Como buscando oráculo ao devir...
Paro e penso no quanto sei sentir:
Embora esse pesar não me abandone,
Percebo inútil que outro rei destrone
Tão-só para que o caos possa me vir.
Quando dei por mim, era madrugada.
Os meus olhos olhavam para o nada,
Enquanto a mente em vão não se refaz.
Pois sigo sem saber o que fazer,
Tudo desconhecendo ora, a não ser,
De que preciso d'um pouco de paz. 

Betim - 26 03 2015