segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

AMOROSO

AMOROSO
____________________________________

AMOROSO

Eu te amo tanto quanto um homem possa 
Amar e ser amado n’essa vida. 
Amar-te me fez ver onde escondida 
Uma felicidade apenas nossa. 

Amar me fez a lágrima mais grossa, 
Mas mais largo o sorriso; mais sentida 
A fúria a me sangrar n’alma a ferida 
A ponto de no corpo uma outra bossa. 

Amar-te deu-me alento quando o mundo 
Revelou-se um lugar triste e imundo 
Onde, enfim, tudo e todos tão-só passam. 

Pois te amei na esperança d’algum dia 
Luzir, em meio a agruras, a alegria 
Como fosse cristais que se espedaçam. 

                       Betim - 13 02 2014