segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

À PRIMEIRA VISTA

À PRIMEIRA VISTA
____________________________________

À PRIMEIRA VISTA

Sim, eu quero te amar como se minha
Fosses por toda a vida, muito embora
Só te conheça há pouco mais d’uma hora
E sequer estivesses cá sozinha...

Chegando em ti eu nem sei porque vinha,
Mas confesso que já quero ir embora
Para, insolitamente, vermos lá fora
O quanto a tua boca me avizinha.

Se dissesse que te amo não mentiria,
Mesmo sem saber teu nome ou quem és:
Cuido que o Amor é cego ou vê de viés!

E deixo-me levar pela ousadia,
No avanço temerário onde o revés
Se oculta em luz de plena fantasia.


                      Betim - 08 02 2015