quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

BELAMENTE


BELAMENTE
____________________________________

BELAMENTE 

Amar, embora há tempos me proponha:
-- “Melhor ter companhia à companheira!”
Eis a minha verdade verdadeira
Da qual não tenho orgulho nem vergonha.

Decerto uma história a ti bisonha,
Onde muita histeria faz fronteira...
Mas seja-me a memória derradeira
Quando minh’alma vã contigo sonha.

Não te quero amar por seres amável,
Sim porque quando fores mais odiável
Consiga eu ver em ti a minha amada.

Caso contrário, tu és uma amiga.
Outra cuja beleza se bendiga,
‘Inda que não me sirva para nada.

                        Betim - 10 02 2015