domingo, 2 de abril de 2017

EMOCIONAL

EMOCIONAL

Cogito, logo, sinto. Logo, invento...
Isto que conhecemos por consciência
E temos como sede da sapiência
É tanto pensamento e sentimento.

A memória d'algum vago momento,
A história individual d'uma existência
E aquilo de que temos mais querência
Formam o emocional conhecimento.

Por isso se consegue imaginar
Todas as coisas fora do lugar
E d'aí fazê-las novas novamente.

Sem emoções, talvez nem mais humanos
Sejamos se incapazes já de enganos,
Reduzindo à razão a voz da mente.

Betim - 02 04 2017