sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

CROQUIS

CROQUIS
____________________________________

CROQUIS

Foi lapisar uns traços do que ideava
Para algum edifício imaginário.
Mas o papel, infiel depositário,
Sobretudo impossíveis lhe aceitava.

Dadas as circunstâncias, o que criava,
Era exercício-vão-embora-vário
De quem almeja o só extraordinário
Mesmo sendo rabiscos em que errava.

Edificou com linhas não tão tortas
Presumidas ideias que, natimortas,
Passaram, entretanto, ao arquitetado.

E fez-se prédio à luz do que há entorno
Até que todo o mínimo contorno
Expressasse-lhe a vida no habitado.

Betim - 03 12 2014