quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

EM LIMAS

EM LIMAS
____________________________________

EM LIMAS

Mil macaúvas sobre o pasto verde
Pelas suaves colinas espalhadas.
Envergando, taboas nas baixadas
Se agitam vãs ao vento que se perde.

Um justo lavra e, embora a terra herde,
São solidão e luz suas jornadas...
Pelas ravinas, matas tão fechadas
Aqui e ali riscadas de valverde.

Nuvens brancas passeando qual rebanho
Tendo um céu azulíssimo por fundo
E o zênite do sol quarando o mundo.

Foi uma hora feliz; um dia ganho.
Tive a alegria de ir aonde, bela,
A vida passa em paz pela janela.

Betim - 02 12 2014