quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

TRAGICOMÉDIA

TRAGICOMÉDIA
____________________________________

TRAGICOMÉDIA

A gente até ri, mas é muito triste... 
É como ir cutucando a cicatriz  
Por ter que, latejante, ela condiz 
Co'a estranha dor que n'alma persiste. 

Se riem de gargalhar de quanto existe, 
É fé que apenas o outro é infeliz. 
E aplaudirão de pé se as obras vis 
Lhe forem justiçadas n'algum chiste. 

Ser feliz talvez não seja uma opção; 
Tampouco esse alternar sorte e revés 
P'las probabilidades da emoção. 

É mais como iludir-se só, ao invés 
D'explodir contra um fado imerecido. 
A gente até ri, mas de constrangido...  
                         

                   Betim – 16 12 2014