quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

AUGÚRIOS

AUGÚRIOS
____________________________________

AUGÚRIOS

Seja eu muito feliz, embora tudo
Conduza tão-somente ao mesmo nada.
Não me lamente mais da caminhada,
Tampouco dos sinais com que me iludo.

Muitos vão observar os céus, contudo:
-- Alto veem o voo d'ave sobre a estrada... --
E me dizem saber quão abreviada
Será toda fortuna que 'inda escudo.

Com eles aprendi quanto o aleatório
Rege o curso das coisas sem, de facto,
Ocasionar-me a queda ou ter-me intacto.

-- "Haja" -- face a qualquer intento inglório
E a buscar-me a esperança já perdida --
"Vida que valha a pena ser vivida!"

Betim - 01 12 2014