sábado, 22 de outubro de 2016

BAMBUZAL

BAMBUZAL

Bailado de taquaras envergando
Enquanto cai a chuva tropical.
Uma cortina verde, o bambuzal
Parece mil veleiros sem comando!...

O aguaceiro emborrasca quando em quando...
Uivando desvairado o vendaval,
Os bambus têm ressoado tal-e-qual
Um grande concerto onde oboés tocando.

N'aquele inusitado movimento
Se põem, agitadas pelo vento,
Sincronismo de música mais dança.

E por público d'esta maravilha,
Nos alegramos, eu e minha filha,
Diante d'um bambuzal na vizinhança.

Betim - 22 10 2016