quarta-feira, 19 de outubro de 2016

XONGAS

XONGAS

Quando alguém se crê muito necessário,
Faz tudo para não faltar mais nada...
A renovação do ânimo é sagrada,
Senão cada jornada é um calvário.

O problema é servir o salafrário
Que, com uma visão equivocada,
Entende quem o serve como escada:
Toma a sua esperança e o seu salário.

Malgrado me explorassem à exaustão,
Eu não sabia xongas d’estes ardis
Como um misto de astúcia e enrolação.

Se ignorante em maldades eu me quis,
Exacto por seguir uma ilusão
Me enganaram bem diante do nariz...

Betim – 04 09 2012