domingo, 23 de outubro de 2016

EXISTÊNCIA

EXISTÊNCIA

N'uma vida de mais erros que acertos
Atravessei os anos do Milênio.
Contudo, sucumbi ao meu mau gênio
Em face da clareza dos expertos.

Tão-só mantive os olhos bem  abertos
Para o drama encenado no proscênio.
Mais carente d'amor que de oxigênio,
Só encontrei espíritos desertos...

Assim cheguei ao ponto de duvidar
Que me houvesse de facto algum lugar
Onde eu possa levar em paz a vida.

Drama ou não, continua um teatro o mundo.
Existindo, eu tento, erro e me confundo,
Mas atraso um pouco a hora da partida...

Betim - 08 08 2008