terça-feira, 18 de outubro de 2016

PROFESSORAL

PROFESSORAL

D'aquela mulher tenho ouvido cousas 
Que não se diz nem sob tortura ou fome...
Falo d'uma instrução que me consome
E nunca antes eu vi escrita em lousas:
 
-- "Se entrar em meus domínios ainda ousas
No afã de definir-me com um nome,
Tu quem sabes...  A tua luz eu tome,
Enquanto os olhos sobre mim repousas!"

"Aprendendo a lição d'estes amores,
Conhecerás do corpo os prazeres
Co'os quais alegrarás tantas mulheres."

"Lembra de mim aonde quer que fores..." --
Conclui ela, alheia já de tudo e todos,
Certa que amor se ensina d'outros modos...

Betim - 14 12 2010