terça-feira, 28 de março de 2017

BEM PECULIAR

BEM PECULIAR

Tudo indica que não seja algo grave,
Essa vontade súbita de vê-la.
Talvez a nova lua ou alguma estrela
Brilhando para o agouro de obtusa ave.

Ou talvez seu olhar de novo suave
Trouxesse-me de volta enfim para ela
Ou senão, por sentir-se 'inda mais bela,
Houvesse de meu peito a única chave.

Ela, à sua maneira, tem me amado,
Ainda que pareça estranho ou errado
A essa altura da vida acreditar.

Apesar dos pesares, eu a aceito
E permito que me ame d'esse jeito,
Que considero, sim, bem peculiar.

Betim - 28 03 2017