quarta-feira, 29 de março de 2017

CANOINHAS

CANOINHAS

Tenho tentado ver mais semelhanças
Que diferenças cá entre as pessoas.
Tento já não julgar se más ou boas,
Tampouco como vão suas finanças.

Hoje busco a ilusão de quando crianças
Víamos folhas boiar feito canoas,
Onde de poças d'água amplas lagoas,
Aos olhos cheios de luzes e esperanças.

Por encanto, ser menor do que as saúvas,
Que embarcadas nas folhas têm viajado
Há horas sem parar de lado a lado.

E seguem à deriva até as chuvas,
Já transbordando tudo em enxurrada,
Levem embora as folhas para estrada...

Betim – 30 03 1997