sábado, 4 de fevereiro de 2017

ANTEDILUVIANO

ANTEDILUVIANO

Os monstros que andavam pela Terra
Pouco antes do Dilúvio -- como o creem --
Jazem em vão, ainda que lhe deem
A luz que essa extinção súbita encerra.

Mas outro imenso fóssil nos aterra
Onde clara evidência tantos leem
Páginas dos milênios, que anteveem
Do homem a morte, a peste, a fome e a guerra...

São camadas por sobre aquela ossada,
De cuja estranha forma antepassada
Mostra algo até então desconhecido.

Era um fim colectivo, inexorável...
Que mesmo esse gigante incomparável
Fora por puro acaso enfim vencido.

Belo Horizonte - 19 09 1999