quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

AOS MONTES

AOS MONTES

Quando os titãs andavam pela terras,
Jogando uns sobre os outros grandes montes,
Souberam-lhes fixar as suas frontes
Em Minas e seu amplo mar de serras.

Com efeito, registram essas guerras
Os perfis que se vê nos horizontes.
Por isso cumes, vales, penhas, fontes;
De longe são caraças, salvaterras...

Planalto de colinas e montanhas,
Seu ouro permanece nas entranhas
Das furnas mais escuras e mal-sãs.

Dos altos, todavia, se percebe
Quão colossal contrasta sobre a plebe
Essa gigantesca obra de titãs.

Betim - 23 02 2017