quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

CÍLIOS POSTIÇOS

CÍLIOS POSTIÇOS

Se a maquiagem é máscara sobre a face,
Teus cilíos são cortinas nas janelas
D'essa alma que me ocultas e revelas
Onde desconhecida eu já te outrasse.

Certo desassossego ora em mim nasce
Ao olhar sem ver pupilas como aquelas
Que cá me surgem entre piscadelas
Como se o teu olhar o meu chamasse...

Fixo um ponto de fuga na distância
A fim-de se aplacar em mim tal ânsia
Que, magnética, atrai-me para ti.

Pois, mesmo que somente um artifício,
Deixar eu de te olhar é tão difícil,
Que chego a duvidar já do que vi.

Belo Horizonte - 23 03 2000