terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O ARTEFACTO

O ARTEFACTO

Estima-se em cinquenta megatons
O poder explosivo d'essa bomba
Outra imensa cidade inteira tomba
Matando tanto os bem maus quanto os bons.

Tábula rasa faz de tantos dons,
Em paz de cemitério, não de pomba...
Quando um átomo com outro se tromba
E se propaga n'uma onda de sons.

Ao fim, um cogumelo gigantesco
Apresenta o espetáculo grotesco
Enquanto milhões deixam de existir...

Não há qualquer beleza n'isso tudo.
Apenas o silêncio deixa mudo
Se o Apocalipse agora se cumprir.

Belo Horizonte - 12 12 2000