sábado, 28 de janeiro de 2017

QUIMERA

QUIMERA

Eu, a bem da verdade, jamais disse
Que já não te quisesse ou que esquecera.
És -- metade ilusão, metade fera  --
A mulher que talvez nem existisse...

Dentro em breve, sucumbes à mesmice
E vais em busca d'outra primavera.
Quanto a mim, como quem mais nada espera,
Vivencio hoje os dias da velhice.

Sinto que me devoras sem qu'eu veja,
Se queres-me o querer que te deseja
E se entrega por ti ao que quiseres.

Baldo é... Logo de novo hás-de partir!
Mas volverás, se Deus o permitir,
Uma única mulher entre as mulheres.

Belo Horizonte - 20 02 2000