quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

ASCENSÃO À ARUANDA

ASCENSÃO À ARUANDA

Na casa do Pai há muitas moradas,
E aqueles que na Glória têm vivido
Sabem que o amor impera sobre o Olvido,
Ao guiar o fiel por sete encruzilhadas.

Assim, ao se findarem as jornadas
D’este que agora cai desfalecido,
Verão o fiel, de tudo já despido,
S’elevar às alturas sublimadas!

Qualquer seja o destino dos finados,
Haverão-de deixar toda demanda,
Purgando-se do carma dos pecados.

Pois só na paz o espírito ainda anda
Até rever os Bem-aventurados
E habitar sob a luz santa de Aruanda.

Belo Horizonte – 02 11 1993