quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

GATA ANGORÁ

GATA ANGORÁ

Talvez tamborilasse uma angorá
Enquanto o sol ardia no telhado...
Imagino-a correr de lado a lado,
Mas sem saber de vera onde ela está.

Eu a escuto ora aqui; ora acolá,
Grunhir estranha e aflita o seu estado.
E ainda qu'eu me veja preocupado,
Aguardo tudo até ver no que dá.

Parece enfim que a gata se incomoda
Depois de circular a tarde toda
Bem leve e solta lá pela cumeeira.

Não tem jeito: Vou ter de pôr a escada!...
Só assim p'ra findar sua jornada
E resgatar a gata aventureira...

Betim - 07 12 2016