sábado, 24 de dezembro de 2016

MNEMÔNICA

MNEMÔNICA

De aliterações, rimas e assonâncias
A mente liga pontos e faz pontes,
Que há séculos e séculos são fontes
Para poetas contarem suas ânsias.

Assim, as milimétricas distâncias
Que por entre neurônios alguém conte
Nos têm a imensidão d'um horizonte
Após nos registrar tantas errâncias...

Espaço-tempo em si, nossas memórias
Parecem nos contar outras histórias
À medida que os anos têm passado.

Sem embargo, há-de ser a oralidade
Capaz de nos dizer toda a verdade
N'um verso febrilmente declamado.

Belo Horizonte - 25 01 2002