sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

ORÁCULOS

ORÁCULOS

Segreda às pedras tuas sós verdades,
Enquanto a lua apenas acontece...
Ou senão a poesia -- oferta e prece --
Revelará dos deuses as vontades.

Não obstante, entre enigmas e obviedades,
Hás-de contar somente algo que expresse
O destino que todo homem padece
Iludido com suas liberdades.

Tu, sacerdotisa do profundo,
Assentada no umbigo d'este mundo
Poetizas os  desastres do porvir.

De vapores por fim entorpecida,
Teus versos profetizam morte e vida
Dos quais tantos em vão tentam fugir...

Belo Horizonte - 06 07 2002