segunda-feira, 28 de novembro de 2016

AZUL-MAR

AZUL-MAR

Se o dia tem um sol à beira-mar
E o mar tem um azul a cada dia,
Por que meu coração já não podia
De teus olhos azuis s’enamorar?

Diz porquê da tristeza em teu olhar
Se só n’ele a tristeza é qu’eu perdia
Onde, no azul do céu, minh’alegria
Está em tudo qu’eu te sei mirar...

Seja-me teu olhar meu firmamento.
E mar e céu se espelhem tão-somente
Pelo horizonte d’esse sentimento.

Mas possam os meus olhos, frente a frente,
De teus azuis abrir velas ao vento
E navegar em ti de corpo e mente.

Salvador – 08 10 1995