segunda-feira, 28 de novembro de 2016

RECÍPROCO

RECÍPROCO

Ama-me como te amo; isto é, faminto!
E o saber e o sabor de cada gesto
Sejam-nos um desejo manifesto
Por te sentires tal como me sinto.

Que nossos gozos como algo indistinto
Se misturem em nós ao que, de resto,
Possa servir ainda de pretexto
De mais nos permitirmos por instinto.

Beija-me como beijo a tua boca...
Toca-me como minha mão te toca
E sente como meu peito te sente.

Assim, por não mais que um momento,
Possamos ser os dois um só sentimento:
Ama-me como te amo, simplesmente.

Betim - 13 02 2009