quarta-feira, 16 de novembro de 2016

MAIS-QUE-PERFEITO

MAIS-QUE-PERFEITO

Passara o tempo a mim mais que perfeito:
Pensara ser presente meu passado...
Desamassara um poema que, esboçado,
Revisitava o amor cá no meu peito.

Passara -- ou passará... -- o bem que afeito
Inscensara a mulher que por fado
Despedaçará em cacos de bom grado
Para após refazer o amor desfeito.

Parara o tempo em mim no pensamento;
No amar mais-que-perfeito qu'eu amara
E que pensara já no esquecimento.

Mas como haveria eu de esquecer Sara?
Mais que perfeito volta o sentimento,
Porque o amor é ferida... Que não sara!...

Betim - 06 06 1996